Dois irmãos dois destinos

trad. Adriana De Mattia

Genesis 4:1-10

Adão coabitou com Eva, sua mulher. A qual concebeu e deu a luz a Caim e disse: ” Adquiri um varão com a ajuda do Senhor. Depois deu a luz a Abel seu irmão. Abel foi pastor de ovelhas e Caim lavrador. Aconteceu que no fim de uns tempos, Caim do fruto da terra fez uma oferta ao Senhor.
Abel por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou- se o Senhor de Abel e sua oferta, mas não se agradou de Caim e de sua oferta. Caim irou-se sobremaneira e decaiu-lhe o semblante.
O Senhor disse a Caim: ” Porquê estas irritado? E porque decaiu- lhe o semblante. Se procederes mal, o pecado jaz a porta, e o desejo será contra ti; mas tu domina-lo!
Um dia Caim falava com seu irmão Abel estando no campo. Caim se levantou contra Abel, seu irmão, e o matou.
O Senhor disse a Caim: ” Onde está Abel, seu irmão? Ele respondeu: ” Não sei, a caso, sou o tutor de meu irmão?
O Senhor disse: ” Que fizestes? A voz do sangue do seu irmão grita a mim da terra”.
Está passagem é uma das mais tristes da Bíblia. Me pergunto: ” Como pode ser assim sintético? “. Me respondo da seguinte maneira: porquê não bastariam livros e livros para analisar aquilo que sucede aqui, mas o Espírito Santo que nos ensina à luz de toda a Escritura, conseguimos compreender quanto essa narração seja profunda e cheia de significado. ” Espero que essa explicação seja boa também para vocês.
Caim e Abel eram irmãos. Nasceram dos mesmos pais e cresceram  na mesma casa, então é razoável pensar que cresceram do mesmo modo. E ainda assim Caim pegou um caminho e Abel outro.
A um certo ponto Caim, agricultor, faz uma maravilhosa oferta a Deus; perfumada, colorida, de frutas estupendas produtos da terra..
Abel faz uma outra, sangüinária e cruenta, com sangue de animal e gordura.
E mesmo assim Deus se agrada do sacrifício de Abel.
Imaginem a incredulidade e raiva de Caim, uma raiva que o levara ao extremo de matar o seu irmão.
Porquê o sacrifício de Abel foi aceito e o de Caim não?
” Por fé Abel ofereceu a Deus um sacrifício mais excelente do que Caim; pelo qual obteve testemunho de ser justo tendo a aprovação de Deus quanto às suas ofertas. Por meio dela, também mesmo depois de morto, ainda fala. (Hebreus 11:4)
Foi a fé a fazer a diferença
Qualquer um com a sua própria inteligência teria dito que uma oferta di frutas seria mais agradável que uma feita com a morte e derramamento de sangue animal. Caim deve ter se sentido orgulhoso, certo de haver feito melhor oferta do que aquela do seu irmão. E não se perguntou nem menos porquê Deus não aceitou a sua oferta quando Deus mesmo interrogou e o incitou a fazer o bem. Não procurou reparar , de andar do seu irmão e procurar de trocar algumas frutas por animais para oferecer correndo uma oferta agradável a Deus. Quem sabe o seu orgulho o dominava. Faltou a fé.
A fé se entranha na obediência. A obediência conduz a bênção pessoal e de quem te está próximo. E só graças a obediência Deus poderá mostrar o seu poder Poder e a sua Glória. De fato, graças a obediência de Abel encontramos já nas primeiras páginas da Palavra de Deus, inspirada pelo Espírito Santo, o anúncio profético do sacrifício de Jesus que veio milênios depois, para a nossa salvação.
O comportamento de Caim nos fala da expressão de uma religiosidade pessoal que tanto caracteriza àqueles que crêem a seu próprio modo. Caim quer oferecer a Deus aquilo que ele acha justo e quando Deus fala com ele (Genesis 4: 6-7)   não procura nem mesmo a entender aonde errou. É como se ele quisesse a todo custo, por orgulho ou por falta de fé, como deduzimos da passagem de Hebreus citado, fazer prevalecer o seu modo de crer e fazer “religião”.
Caim e Abel eram irmãos mas o destino deles foram totalmente opostos. Hoje muita gente se sente presa ao interno da própria sorte, ditada dos fatores externos determinantes. Mas não é assim. Caim e Abel haviam vividos na mesma casa, nas mesmas condições. Como eles então nós somos seres humanos pensantes e com uma espiritualidade.
E quando a Palavra de Deus nos vem anunciada o nosso espirito exalta porque conhece a voz do seu Criador e Deus. Está a nós, com a nossa liberdade e consciente escolha, responder a sua chamada ou não.
Tende cuidado, não recuseis ao que fala…
“( Hebreus 12:25) é o advertimento da Bíblia para cada homem…é também para você que está lendo estas palavras. Possa Deus guiar- te na escolha justa e abraçar o Seu amor em Cristo para a tua salvação.
The Christian Counter

Lascia un commento

Il tuo indirizzo email non sarà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *